Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala Virtual Acadêmica LEVANTAMENTO SOBRE O USO DE DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE 1º E 2º GRAUS DE ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PALMAS – PR.

LEVANTAMENTO SOBRE O USO DE DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE 1º E 2º GRAUS DE ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PALMAS – PR.

File LEVANTAMENTO SOBRE O USO DE DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE 1º E 2º GRAUS DE ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PALMAS – PR.
RESUMO DO AUTOR Um levantamento sobre o uso de drogas psicotrópicas nos cinco Colégios Estaduais do município de Palmas – PR, foi realizado através da aplicação de questionário a uma amostra de 398 alunos, com idade acima de 10 anos, aleatória estratificada por série do 1 o e 2 o graus, de um universo de 3.987 alunos. O objetivo do estudo era levantar o uso de drogas entre os estudantes para posterior execução de um programa de prevenção primária na cidade de Palmas, PR. O questionário utilizado foi aquele proposto pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e validado pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) por Carlini-Cotrim et.al. (1989). Consiste de perguntas fechadas de auto-preenchimento, sendo que os alunos não eram identificados. Os dados levantados foram agrupados por sexo, idade e escala sócio – econômica. Foram analisados os padrões de uso não médico de psicotrópicos, história do uso de álcool e problemas decorrentes do seu uso e a qualidade de relacionamento com os pais. Após o levantamento, observou-se que a realidade não foi diferente daquela observada nos levantamentos nacionais. As drogas mais usadas foram o álcool e o tabaco, seguidas pelos solventes e maconha. As diferenças encontradas entre homens e mulheres foram apenas na ordem de prevalência de uso na vida das drogas (homens: solventes, maconha, anfetamínicos, ansiolíticos; mulheres: solventes, anfetamínicos, maconha, ansiolíticos). Foi evidenciado em todas as faixas etárias e independente de sexo, que a droga mais utilizada foi o álcool. Outro fato importante é o uso precoce do álcool e a influencia da família na iniciação ao seu uso. Quanto aos problemas decorrentes do uso de álcool foram relatados brigas, acidentes, dirigir após ingestão de álcool, faltas ao trabalho e à escola. A pesquisa mostrou que os usuários de drogas faltaram mais às aulas, um fator de risco ao uso de drogas. Outro dado interessante foi a falta de distinção para o uso ou não uso de drogas entre as classes sociais. Outra questão levantada refere-se à influência do relacionamento com os pais e o padrão de consumo de drogas. A pesquisa mostrou que os usuários de drogas, mesmo incluindo álcool e tabaco, tinham um relacionamento mais precário com os pais. As leis existentes para a compra de bebidas alcóolicas não são cumpridas e menores de 18 anos compram e usam indiscriminadamente. Pode-se concluir deste estudo que a escola juntamente com a família precisam resgatar seus conceitos de educação, moral, ética, etc., bem como iniciar um trabalho de prevenção e principalmente a informação sobre os problemas que a droga causa ao organismo do usuário. Estas informações devem começar na infância, nos primeiros anos escolares, pois é nesta fase que a criança incorpora os exemplos passados pelos pais e professores e estão menos sujeitas à influência de “colegas” maiores que já fizeram uso de algumas drogas.
Ações do documento