Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quinta, 17 Setembro 2020 13:02
IDEB 2019

Escolas de ensino médio integral atingem desempenho acima da média nacional

Bom resultado demonstra eficácia do modelo de ensino implantado pelo Governo do Estado em Alagoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Escola Estadual Edleuza Oliveira, em São Miguel dos Campos, foi uma das que obtiveram resultado acima da média nacional Escola Estadual Edleuza Oliveira, em São Miguel dos Campos, foi uma das que obtiveram resultado acima da média nacional Márcio Ferreira
Texto de Ana Paula Lins

As escolas da rede estadual inseridas no Programa Alagoano de Ensino Integral (Palei) em Alagoas registraram desempenho acima da média nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) no ensino médio. Segundo dados divulgados em coletiva do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na manhã desta terça-feira (15), o indicador alcançou 4,2 pontos na média nacional, a maior evolução da edição. Dentre as unidades de ensino médio integral, houve escolas atingindo 5.0 pontos.

A pontuação de 5,0 é da Escola Estadual Professora Laura Chagas, de Santana do Ipanema. Também tiveram resultados acima da média nacional as escolas estaduais de ensino integral Edmilson de Vasconcelos Pontes, de Maceió, com 4,9;  Senador Rui Palmeira, de Arapiraca, com 4,8; Edleuza Oliveira, de São Miguel dos Campos; Watson Clementino de Gusmão e Luiz Augusto de A. Menezes, ambas de Delmiro Gouveia, com 4,7; Izaura Antônia de Lisboa, de Arapiraca, com 4,6;  Constança de Góes Monteiro, de Major Isidoro, com 4,6; Maria da Graças de Sá Teixeira, de Maceió, com 4,6; Francisco Leão, de Rio Largo, com 4,5; Monsenhor Sebastião Alves Bezerra, de Água Branca, com 4,4 e Maria de Lourdes, de Batalha, com 4,3.

As escolas estaduais Rubens Nunes, de Inhapi e José da Silveira Camerino, que aderiram ao programa esse ano, alcançaram, respectivamente, 4,7 e 4,4. Outras unidades da rede estadual com resultado expressivo, mas que não estão inseridas no Palei são Delmo Ferreira, de Jundiá, com 4,8; Fernandes Lima, de Maceió, com 4,5; Muniz Falcão, de Cacimbinhas, com 4,4; Padre Aurélio Gois, de Junqueiro, e Adeilza Maria, de Maceió, ambas com 4,2.

Esforço coletivo

Índices significativos também foram registrados no ensino fundamental integral, a exemplo dos 5.7 obtidos pelas escolas estaduais Edmilson Pontes e Teotônio Vilela, ambas de Maceió e os 5,4 da Escola Estadual Laura Chagas de Santana do Ipanema.

“A Educação Pública de Alagoas vem apresentando uma melhoria significativa em seus indicadores, mais especificamente no IDEB, e isso se deu de forma mais acentuada em 2017 e esse resultado de 2019 nos traz perspectiva de consolidação dessa melhoria na qualidade da educação. Com esse resultado, verificamos também que as escolas de ensino integral se destacando e isso comprova que esse modelo traz ganhos de cunho pedagógico para a rede e de formação para o estudante”, avalia a secretária de Estado da Educação, Laura Souza.

Daniel Macedo, supervisor de Ensino Médio da Seduc, complementa: “Destacamos também que 83,3% das escolas de Ensino Médio em Tempo Integral atingiram ou superaram a meta estabelecida pelo INEP/MEC, considerando também as escolas com primeira participação no SAEB 2019. Ao todo, 77,1% das escolas de Ensino Médio em Tempo Integral de Alagoas superaram o IDEB da Rede Estadual”.

Diretora-geral da Escola Estadual Laura Chagas, Maria Luiza de Oliveira comemora o resultado. “Estamos muito felizes, pois tivemos resultados excelentes tanto no médio quanto no fundamental. Isso é fruto do esforço de todos que fazem a escola”, destaca, lembrando que a escola alcançou ainda o patamar de 5.4 nos anos finais do ensino fundamental.