Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Terça, 14 Novembro 2017 14:03
ESPORTE

Equipe de nado artístico do Cepa representa Alagoas em competição nacional no Rio de Janeiro

Campeonato acontece de 14 a 19 de novembro e contará com a presença de atletas de seleção brasileira

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Equipe vai competir com com atletas de nível de seleção brasileira Equipe vai competir com com atletas de nível de seleção brasileira Valdir Rocha
Texto de Luana Santana

A equipe de nado artístico - antes conhecido como nado sincronizado - do Centro Educacional de Pesquisas Aplicadas (Cepa) – vai representar Alagoas no Campeonato Brasileiro de Categorias, que acontece de 14 a 19 de novembro no Parque Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Ao todo, mais de 500 atletas estarão presentes no evento.

O grupo, que viaja com o apoio das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), competirá com as melhores equipes do país: este ano, pela primeira vez, Alagoas participará do Nível A da competição, onde estão presentes clubes como Flamengo (RJ) e Paineiras (SP), os quais costuma revelar as atletas da seleção brasileira. Os alagoanos levarão para a competição uma apresentação solo, três duetos, duas apresentações na categoria Sênior e duas coreografias livres.

Nado sincronizado do Cepa fotos Valdir Rocha 52

A coordenadora da equipe de nado artístico do Cepa, Erielza Homero, conta que o projeto já tem seis anos de atividades e que, para este campeonato, a equipe vem se preparando há cerca de um ano. “Estamos felizes e muito motivados. Competiremos, de fato, com os melhores do Brasil, mas queremos fazer bonito e representar nosso estado”, declarou a professora, bastante confiante.

Professsora Erielza Homero fotos Valdir Rocha 8

Expectativa– Os integrantes da equipe treinaram intensamente para a competição. É o caso das estudantes Bianca Godoy e Elidiane Karolyne, que competirão no dueto. Alunas da Escola Estadual Professor José da Silveira Camerino, as garotas são amigas há bastante tempo, contam que tem muita coisa em comum, além da paixão pelo nado artístico. Uma sintonia que faz a diferença no nado artístico.

Elidiane e Bianca fotos Valdir Rocha 34

“Nós temos uma rotina praticamente de irmãs, pois estudamos juntas, somos vizinhas de bairro e ainda treinamos juntas. Nossa amizade conta muito na hora da execução das coreografias, pois é preciso muita sintonia para manter o sincronismo e, muitas vezes nos entendemos só com um olhar”, explicam as estudantes.

Beatriz é a mais nova da equipe fotos Valdir Rocha 41

Caçula da equipe, a estudante Ana Beatriz Kummer, de nove anos, vai competir na categoria infantil e explana sua alegria em fazer parte da equipe de nado artístico do Cepa. “Estou muito alegre e nervosa ao mesmo tempo, é um privilégio representar o nosso estado. Estou com esperança de que trarei bons resultados. O esporte é muito presente em minha vida: além do nado artístico, também pratico judô, ginástica rítmica, ballet e xadrez”, disse a estudante do Colégio Maria Montessori.

Victor Souto primeiro atleta masculino de nado sincronizado fotos Valdir Rocha 14
Único integrante do sexo masculino da equipe, Victor Souto Vieira foi o primeiro estudante a compor uma equipe de nado sincronizado, quebrando tabus. Ele conta como foi a sua migração da natação para o nado sincronizado. “Sempre me interessei por educação física, fazia parte da equipe de natação aqui do Cepa e, depois que fiz um curso para árbitro, as portas começaram a se abrir pra mim. Cheguei a ser auxiliar técnico da equipe, foi quando recebi o convite e me interessei pelo nado artístico. O tabu só existe fora da água, quando entramos nela, somos todos iguais”, declarou o estudante.