Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Comunicação Sala de Imprensa Notícias 2017 Agosto Finais do basquete mostram evolução das escolas estaduais na modalidade
25/08/2017 - 17h04m

Finais do basquete mostram evolução das escolas estaduais na modalidade

Colégio Marista confirma favoritismo e junto ao Objetivo representam Alagoas no juvenil dos Jogos Escolares da Juventude, em Brasília

Finais do basquete mostram evolução das escolas estaduais na modalidade
Texto de Manuella Nobre

As disputas das finais do basquete masculino da fase estadual dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal) 2017 para estudantes de 15 a 17 anos aconteceram nesta sexta-feira (25), no Pavilhão  Comendador Tercio Wanderley, em Jaraguá, com as escolas particulares da capital, Marista e Seb/COC disputando as primeiras colocações na final masculina, seguidas pelas escolas estaduais Claudizete Lima, de Rio Largo, e Padre Aurélio Goes, de Junqueiro, disputando o terceiro lugar. 

Com um time experiente, o colégio Marista ficou com o ouro na disputa com o SeB/COC, que, este ano, apostou na renovação dos atletas. “Esta geração está comigo desde os dez anos de idade, é muito experiente, já jogou várias etapas nacionais dos jogos escolares e também Sul-Americano”, declara o treinador do Marista, Pedro Hermes. 

Visando o amadurecimento de sua equipe, Charles Clark, técnico do Seb/COC, está satisfeito com a evolução dos atletas. “Este ano viemos com um time mais novo. Jogamos para vencer, mas o principal objetivo é ganhar experiência”, revela.

 

A final do feminino ocorreu ontem, no mesmo local, com o colégio Padrão/Objetivo ficando com primeiro lugar na melhor de três contra o Madalena Sofia. 

Investimento e evolução 

E por falar em evolução, as escolas da rede pública têm muito a comemorar, principalmente as do interior do Estado. Além das duas que disputaram o bronze, mais dez entraram nas disputas deste ano, mostrando o potencial para desenvolvimento na modalidade. 

“Tivemos quase vinte equipes competindo este JEAL, doze de escolas públicas e destas seis disputaram a etapa estadual, com duas nas finais. Esperamos que estas escolas evoluam cada vez mais. Com o incentivo do Governo de Alagoas, construindo ginásios, e com formações e treinamentos de atletas e técnicos, previstos ainda para este ano, a distância da escola pública para a particular está diminuindo”, destaca Agilson Alves, coordenador da modalidade no Jeal. 

Os técnicos das finais reconhecem a evolução e parabenizam também a organização dos jogos. “Parabenizamos o Henrique e o Emanuel (respectivamente coordenador geral do JEAL e chefe da delegação de Alagoas nos Jogos Escolares da Juventude) pelo trabalho que vem sendo realizado nos últimos dois anos na modalidade. Um avanço gigantesco das escolas do interior, massificando a modalidade nos jogos”, reconhece Pedro Hermes.

 

“O crescimento da modalidade este ano foi excelente, com o aumento no número de equipes participantes. Isto faz com que o basquete cresça, principalmente no interior”, aponta Charles Clark. 

O técnico da Escola Estadual Claudizete Lima, Nielson  Ribeiro também comemora os resultados. “Ainda estamos engatinhando. Este ano, foi o primeiro que treinamos  pesado. Quando pegamos as escolas particulares, não fomos bem sucedidos, mas jogamos no mesmo nível com as públicas. Treinar mais agora, disputaremos campeonato no interior em breve”, avalia. 

Jogos Escolares – Os Colégios Marista e Objetivo representam Alagoas na etapa juvenil dos Jogos Escolares da Juventude, em Brasília, no mês de novembro.

Ações do documento