Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Comunicação Sala de Imprensa Notícias 2017 Abril Educação lança projeto de incentivo à leitura com autores alagoanos
19/04/2017 - 21h42m

Educação lança projeto de incentivo à leitura com autores alagoanos

Ação ocorreu nesta quarta-feira (19), durante sarau literário e musical no Cepa

Educação lança projeto de incentivo à leitura com autores alagoanos
Texto de Lucas Leite

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) lançou, nesta quarta-feira (19), um dia de mobilização para a leitura nas escolas da rede pública estadual, que acontecerá no dia 18 de julho. A ação, intitulada ‘Dia D da Leitura’, visa incentivar o interesse pela literatura e divulgar a obra de autores alagoanos, sendo uma das atividades da pasta para a comemoração dos 200 anos do Estado. 

A solenidade ocorreu durante o sarau ‘Encantos da Palavra Alagoana’, no Centro de Formação Ib Gatto Falcão (Cenfor), em Maceió, e contou com a presença de professores, gerentes regionais de educação, poetas, escritores e músicos. 

“Queremos incentivar os nossos alunos a serem leitores, principalmente de autores alagoanos. Este projeto será replicado nas Gerências Regionais e nas escolas”, afirma a supervisora de Integração, Escola e Comunidade da Seduc, Dileusa Costa, 

Dileusa explica ainda que a culminância do Dia de Leitura acontecerá em duas etapas: a primeira, durante o Encontro Estudantil da Rede Estadual, em agosto, e, a segunda, durante o desfile cívico da Emancipação Política de Alagoas, em setembro. 

“Será lançado um concurso de poesia, em âmbitos local, regional e estadual. Neste último, as melhores poesias serão escolhidas e expostas durante o encontro estudantil. Já no desfile cívico, um pelotão será montado para homenagear as nossas produções literárias”, informa. 

Essencial 

Para os professores e produtores culturais presentes, a iniciativa da Seduc contribui para o reconhecimento da produção artístico-literária local. “Eu acho que o evento tem uma relevância imensa, que se torna ainda maior por mostrar os artistas alagoanos. É sempre importante realizar saraus e atividades que promovam a leitura”, conta o diretor da Escola Estadual de Cegos Cyro Accioly, Walter Simões. 

A professora da rede estadual e escritora Maryjôse Albuquerque Costa foi uma das convidadas do sarau. Autoras de obras infantojuvenis, ela diz que começou a escrever para incentivar os alunos. 

“Para mim é uma honra imensa escrever para crianças e jovens, que têm uma oportunidade de conhecer os escritores alagoanos. Comecei a apresentar meus trabalhos na Bienal do Livro de 2006 e não parei mais. Estou atualmente produzindo um novo livro que fala sobre o respeito ao meio ambiente”, conta. 

O escritor Jorge Calheiros, de 78 anos, também participou do evento cultural. Calheiros relata que há 45 anos escreve, e que atualmente conta com 226 títulos publicados, onde 96 deles ele sabe decorado. 

“Eu abordo a realidade com um ar cômico, por meio da literatura de cordel. Quando eu tinha 25 anos escrevi um livro em Sergipe, que teve mil tiragens, e aquilo me incentivou a escrever cada vez mais. Atualmente, faço um livro no prazo de um a dois meses”, afirma Calheiros. 

Além de Jorge Calheiros e Maryjôse Albuquerque, o sarau contou com a presença de Cristina Patriota, do Instituto Lumeeiro, representando o poeta Ricardo Cabús; o cantor Júnior Almeida; os escritores Guilherme Miranda, Severino Ramos Barbosa e Lúcia Nobre, e o Grupo Literário Alagoano (GLA).

Ações do documento