Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Comunicação Sala de Imprensa Notícias 2010 09 Seminário destaca papel do professor na conscientização ambiental
10/09/2010 - 19h00m

Seminário destaca papel do professor na conscientização ambiental

Promovido em parceria pela SEE e Instituto Lagoa Viva, seminário “Cidades Sustentáveis e a Educação Ambiental” foi realizado nesta sexta-feira (10)

Seminário destaca papel do professor na conscientização ambiental

Foto: Valdir Rocha

SUSTENTABILIDADE
 
Ana Paula Lins
 
A discussão sobre importância do professor na disseminação de práticas para a preservação do meio-ambiente foi um dos principais temas abordados no seminário “Cidades Sustentáveis e a Educação Ambiental”, realizado na manhã desta sexta-feira (10) no auditório da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE). Uma parceria entre as secretarias de Estado da Educação, Recursos Hídricos, Instituto Lagoa Viva, Braskem e Instituto do Meio Ambiente (IMA), o evento reuniu professores que atuam na área de educação ambiental nos municípios do Vale do Mundaú e do complexo lagunar Mundaú/ Manguaba.
 
De acordo com a assessora técnica em meio-ambiente da Diretoria de Modalidade e Diversidade da Educação Básica da SEE, Walnyce Miranda, o debate sobre sustentabilidade foi motivado pela demanda dos educadores ambientais que desejavam avaliar os problemas que contribuíram para ocorrência das chuvas que devastaram os Vales do Paraíba e do Mundaú no mês de junho.
 
“A SEE investe em ações de educação ambiental desde 2001 e esse mês, em virtude da tragédia, o seminário que realizamos em conjunto com o Instituto Lagoa Viva e Braskem precisava ser diferente. Por isso, decidimos optar pela abordagem de um problema local neste evento, de forma que os educadores possam se informar e, consequentemente, ajudar os alunos e suas famílias”, explica.
 
Conscientização – Em exposição aos educadores, a superintendente de Recursos Hídricos da Secretaria de Estado do Meio-Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Rochana Lima, explicou que desastres ambientais podem ser evitados com a adoção de práticas como a ocupação ordenada do espaço, coleta de lixo e saneamento.
 
“No entanto, para que essas ações sejam afetivas, é preciso que a população seja um agente participativo neste processo e o papel do professor é fundamental nesta mudança de atitude, pois ele será responsável pela disseminação dessas informações junto aos alunos, suas famílias e toda a comunidade no entorno da escola”, ressalta.
 
A coordenadora de Educação Ambiental do município de Rio Largo, Eliene Araujo conta que as ações de conscientização ambiental no município, um dos mais afetados pelas enchentes, serão intensificadas. Ao todo, 42 escolas locais já trabalham a educação ambiental em ações que contam com apoio da SEE, Instituto Lagoa Viva, Prefeitura de Rio Largo e empresas locais. “Se já tínhamos essa preocupação antes, agora ela é ainda maior e por isso vamos fortalecer ainda mais as nossas atividades”, adianta Eliene.
 
Novas ações – A presidente do Instituto Lagoa Viva, Lenice Santos, adianta que, no próximo dia 15, às 9h, haverá uma reunião para a exposição dos trabalhos em educação ambiental executados em Maceió. No próximo, dia 24, uma nova edição do seminário “Cidades Sustentáveis e a Educação Ambiental será realizada em Viçosa.
 
“O evento acontece no Centro de Educação Cônego Jatobá e envolve cerca de 150 educadores dos municípios que compõem o Vale do Paraíba”, informa.
Ações do documento