Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Comunicação Sala de Imprensa Notícias 2010 03 Escola Irene Garrido irá funcionar em outro prédio até conclusão de ampla reforma
12/03/2010 - 13h20m

Escola Irene Garrido irá funcionar em outro prédio até conclusão de ampla reforma

Ascom

Escola Irene Garrido irá funcionar em outro prédio até conclusão de ampla reforma

A Escola Estadual Professora Irene Garrido, situada no conjunto Dubeaux Leão, irá funcionar em um novo prédio a ser informado à comunidade escolar em reunião que acontecerá na próxima terça-feira (16). Segundo a responsável pela 14ª Coordenadoria Regional Ensino, professora Olívia de Fátima, os 1.700 alunos dos ensinos fundamental e médio serão beneficiados com transporte escolar e acompanhamento de tutores. A unidade ganhará uma grande reforma, orçada em cerca de R$ 350 mil, com recursos provenientes do Programa de Desenvolvimento da Educação Básica (Prodeb). 

Segundo Olívia, a reforma ainda não aconteceu porque a unidade não tinha dominialidade (escritura). Agora, através do usucapião, conseguimos a certidão de ônus e a reforma irá acontecer. “Esta intervenção na infraestrutura só poderá ser iniciada quando o orçamento do Estado for publicado no Diário Oficial. Em seguida, a obra será licitada e será preciso aguardar os trâmites legais do processo”, salienta a coordenadora.

A coordenadora acrescenta que no último mês de fevereiro houve uma reunião com todos os diretores das escolas da 14ª Coordenadoria Regional de Ensino. Na oportunidade, a direção da Escola Estadual Irene Garrido não informou qualquer carência relativa a carteiras escolares. Ela lembra que no ano passado a escola recebeu 215 conjuntos escolares novos [compostos por mesa e cadeira]. Quanto à questão do vandalismo, Olívia de Fátima considera que a escola precisa desenvolver uma política de conscientização para que os alunos preservem o patrimônio público.

" A realidade nas regiões de periferia da capital é praticamente a mesma quando se trata de violência urbana. A violência não nasce na escola, pois ela está inserida nesse contexto. Mesmo assim, verificamos escolas que conseguem promover uma boa gestão, com a participação do conselho escolar e da comunidade em geral. Trazer a comunidade para a escola, discutir as questões pedagógicas, desenvolver atividades em finais de semana, promover ações socioeducativas, são iniciativas fundamentais para que os alunos e a comunidade compreendam a necessidade de  preservar a escola", assegura.

Sobre questões de infraestrutura, Olívia de Fátima conta que a escola passou por pequenos reparos no mês de setembro do ano passado e estes serviços foram feitos na recuperação das instalações elétricas e hidrossanitárias, cobertura e limpeza geral. “Além disso, a escola recebeu em outubro de 2009 o montante de R$ 17.482,00, do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola). Estes recursos devem ser utilizados para melhoria da infraestrutura física e pedagógica, o reforço da autogestão escolar e a elevação dos índices de desempenho da educação básica”, evidencia.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3
Enquete
Por quais meios você obtém informações e/ou notícias da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte - SEE? Marque até duas opções.









Votos: 1141

banner_EDUCACAO_reduc_lateral.jpg

SAGEAL-Propostas-Logomarca

informacoes-enem.jpg

educacao-dengue.jpg

observatorio-astronomico.jpg