Aviso

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quarta, 28 Junho 2017 12:42

EDITAL_043_2017_CURSOS MÉDIO TEC E FIC EJA

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter

EDITAL/SEDUC Nº 043/2017

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA COMPOSIÇÃO DE BANCOS DE DADOS DE INSTRUTORES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATUAREM COMO PROFESSORES BOLSISTAS TEMPORÁRIOS, NO ÂMBITO DAS UNIDADES DE ENSINO DA REDE ESTADUAL, NO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO-PRONATEC – NAS AÇÕES MÉDIO TEC E  FIC/EJA.

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o Art. 144 da Constituição do Estado de Alagoas, torna público o Processo Seletivo Simplificado para composição de Banco de Dados de Professores de Educação Profissional para atuarem como Professores Bolsistas Temporários, no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC, na ação MÉDIO TEC e na ação FIC/EJA.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1. É de responsabilidade da Comissão Coordenadora da Seleção, regida pela PORTARIA/SEDUC N º 365/2017, de 15 de março de 2017, orientada pela Secretaria Executiva de Educação, a criação dos Instrumentos Técnicos necessários à Inscrição, Avaliação da Experiência Profissional e de Títulos e a divulgação dos Resultados, além de todos os comunicados que se fizerem necessários ao processo seletivo, bem como elaborar o Edital, organizar a logística de todo o processo e analisar os Recursos Interpostos;

1.2. O presente instrumento tem como objetivo compor Banco de Dados de instrutores de Educação Profissional para atuarem como PROFESSORES BOLSISTAS temporários nas Unidades de Ensino ofertantes do MÉDIO TEC e FIC/EJA, no âmbito da Secretaria de Estado da Educação;

1.3. Os Professores Bolsistas temporários, quando convocados, executarão as seguintes atribuições:

1.3.1. Planejar as aulas e atividades didáticas e ministrá-las aos beneficiados pelo MÉDIO TEC e FIC/EJA;

1.3.2 desenvolver projetos integradores de Educação Profissional e desenvolvimento dos setores produtivos no território da Escola;

1.3.3 adequar a metodologia à ementa do componente curricular e às necessidades específicas dos estudantes;

1.3.4 monitorar e zelar pela frequência dos estudantes, desenvolvendo estratégias para evitar o abandono;

1.3.5 adequar conteúdos, materiais didáticos, mídias e bibliografia às necessidades dos estudantes;

1.3.6 propiciar espaço de acolhimento e debate com os estudantes, desenvolvendo aulas interativas e com atividades motivadoras;

1.3.7 avaliar a aprendizagem, atribuindo conceitos aos estudantes;

1.3.8 registrar a frequência e o desempenho dos estudantes em Diário de Classe, articulando com a secretaria da escola;

1.3.9 participar de momentos de formação e acompanhamento pedagógico, promovido pelo Orientador Pedagógico da escola;

1.3.10 participar dos encontros de coordenação, promovidos pelo Coordenador Geral e Coordenadores Adjuntos;

§ 1º O afastamento do Professor Bolsista temporário das atividades implica no cancelamento da sua bolsa.

§ 2º Conforme a resolução Nº 72 do FNDE, de 20 de dezembro de 2011, a permanência do Bolsista no programa está sujeita à avaliação periódica do desempenho, quanto à sua pontualidade, assiduidade, eficiência, capacidade técnica e aptidão, bem como ao cumprimento das diretrizes do Programa.

§ 3º Caso o Professor Bolsista temporário não cumpra as atribuições descritas no subitem 1.3, a Coordenação Geral do Programa, mediante relatório da escola, poderá desligá-lo do Programa.

2. DO PAGAMENTO DA BOLSA

2.1. Os Professores Bolsistas temporários, quando convocados e, firmando o Termo de Compromisso perceberão remuneração a título de Bolsa, SEM VÍNCULO EMPREGATÍCIO, sendo que os valores recebidos não se incorporam, para qualquer efeito de vencimentos, salários, remunerações ou proventos recebidos, em conformidade com a legislação em vigor;

2.2. A percepção de Bolsa, de que trata o item 2.1, será calculado por hora/aula de 60 (sessenta) minutos, ministrada de acordo com a carga horária de cada Componente Curricular, adequada às exigências específicas deste Edital, conforme Anexo II;

2.3. O valor pago, a título de Bolsa, será calculado, levando em consideração a hora trabalhada de R$ 17,00 (dezessete reais);

2.4. Os Professores Bolsistas somente perceberão as horas efetivamente laboradas e devidamente registradas. De acordo com o art. 9º da Lei nº 12.513/2011 e art. 14º da Resolução nº 4 do FNDE, a jornada semanal para Professor Bolsista temporário será de 16 horas semanais, para servidor com vínculo em Redes Públicas e, de 20 horas semanais para quem não tiver vínculo em Redes Públicas;

2.5. O pagamento mensal da Bolsa será condicionado à apresentação do Diário de Classe, devidamente preenchido e assinado.

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1. As inscrições somente serão realizadas, online, através do endereço eletrônico http://sigepro.educacao.al.gov.br/selecao/, disponível no site da SEDUC/AL (www.educacao.al.gov.br);

3.2. O candidato só poderá fazer inscrição para uma única Unidade de Ensino, bem como para uma única Gerência Regional de Educação da SEDUC;

3.3. Uma vez efetivada a inscrição, não será permitida, em hipótese alguma, a sua alteração;

3.4. No ato da inscrição, obrigatoriamente, o candidato deverá preencher seus dados pessoais e informações referentes a sua titulação ou experiência profissional;

3.5. É de inteira responsabilidade do candidato as informações prestadas na inscrição;

3.6. Caso ocorra alguma inconsistência, entre informações prestadas e documentação apresentada, o candidato poderá ser desclassificado ou ter sua pontuação reduzida.

 4.DO BANCO DE DADOS

4.1. O candidato deverá observar a FORMAÇÃO EXIGIDA, de acordo com o Eixo Tecnológico, o Curso Técnico e FIC de Qualificação Profissional, observando sempre a cidade e a Unidade de Ensino ofertante, conforme Anexo II.

5. DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

5.1. Para efeito de avaliação, serão atribuídos pontos de Titulação e de Experiência Profissional, sempre respeitando a formação exigida, de acordo com o Eixo Tecnológico (Anexo II), conforme discriminação abaixo:

ESPECIFICAÇÕES

PONTUAÇÃO

PONTUAÇÃO PREVISTA

PONTUAÇÃO MÁXIMA

DADOS COMPROBATÓRIOS

TITULAÇÃO (FORMAÇÃO ACADÊMICA OU TECNOLÓGICA)

UM CURSO de Técnico correlato à área pretendida

05

05

Diploma, Certificado, Certidão ou Declaração de Conclusão de Curso.

UM CURSO de Ensino Superior ou

Ensino Superior Tecnológico - correlato à área pretendida*

10

10

Diploma, Certificado, Certidão ou Declaração de Conclusão de Curso.

UM CURSO de Pós-graduação (Especialização) Lato Sensu - correlata à área pretendida*

05

05

Diploma, Certificado, Certidão ou Declaração de Conclusão de Curso.

UM CURSO de Pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado) - correlata à área pretendida*

10

10

Diploma, Certificado, Certidão ou Declaração de Conclusão de Curso.

UM CURSO de Pós-graduação Stricto Sensu (Doutorado) - correlata à área pretendida*

20

20

Diploma, Certificado, Certidão ou Declaração de Conclusão de Curso.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

UMA CARTA de recomendação, contendo correlação profissional com a área pretendida*

10

10

Carta de Recomendação emitida por instituição.

UM COMPROVANTE de Docência no setor público ou privado*

15

15

Contratos, Carteira de Trabalho, Contracheque, Declaração ou Certidão na qual o profissional tenha atuado na função para qual concorre.

UM COMPROVANTE de Efetivo Exercício da Profissão, correlata à área pretendida* (não é referente à docência)

15

15

Contratos, Carteira de Trabalho, Contracheque, Declaração, Certidão ou Certificado correlata à área pretendida   do Curso.

UM COMPROVANTE de Participação em projetos ou programas correlatos à área pretendida*

10

10

Declaração, Certidão ou Certificado

PONTUAÇÃO MÁXIMA

100

* LIMITADO APENAS A UM ÍTEM.

5.2. Em caso de empate, prioritariamente, o desempate será estabelecido por meio da seguinte ordem:

1º) maior idade cronológica;

2º) maior pontuação na experiência;

6 .DOS CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA

6.1. Consideram-se pessoas com deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no artigo 4º do Decreto Federal nº 3.298/99 e suas alterações, bem como na Súmula n.º 377/2009 do Superior Tribunal de Justiça e na Súmula n.º 45 da Advocacia-Geral da União (portador de visão monocular);

6.2 as pessoas com deficiência, resguardadas as condições especiais, previstas no Decreto Federal n.º 3.298/99, particularmente em seu artigo 40, participarão do Processo de Seleção Pública Simplificada em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere à avaliação curricular, à avaliação de desempenho didático-pedagógico, aos critérios de aprovação e aos comandos do Decreto Federal n.º 6.944/2009;

6.3 à pessoa com deficiência, que pretenda fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas, no inciso VIII, do artigo 37, da Constituição Federal, é assegurado o direito de inscrição para os encargos oferecidos no Processo de Seleção Pública Simplificada, cujas atribuições sejam compatíveis com sua deficiência;

6.4. Os candidatos com deficiência, que desejarem compor o Banco de Dados, deverão, no ato da inscrição, declarar essa condição e especificar sua deficiência;

6.5. Os candidatos, que não se declararem pessoas com deficiência, participarão do certame, em igualdade de condições com os demais candidatos;

6.6. Em cumprimento ao disposto no Decreto n.º 3.298, de 20 de dezembro de 1999, ser-lhes-á reservado o percentual de 6% (seis por cento) das vagas que vierem a surgir ou das que forem criadas no prazo de validade deste Processo de Seleção Pública Simplificada, para o encargo;

6.7. O candidato com deficiência convocado deverá apresentar uma declaração que informe sua deficiência, anexando laudo médico original ou cópia autenticada, em cartório, expedido no prazo máximo de 12 (doze) meses, antes do término das inscrições, atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência, contendo a assinatura e o carimbo com o número do CRM do médico responsável por sua emissão;

6.8. A inobservância das exigências, nas formas e nos prazos previstos neste Edital, acarretará a perda do direito ao pleito das vagas reservadas aos candidatos em tal condição;

6.9. O candidato com deficiência, se classificado na forma deste Edital, além de figurar na lista de classificação geral, terá seu nome constante da lista específica de pessoas com deficiência;

6.10. Verificada a incompatibilidade entre a deficiência e as atribuições do encargo, para o qual concorreu, o candidato será eliminado do certame;

6.11. Se a deficiência do candidato não se enquadrar na previsão das Súmulas n.º 377/2009 (STJ), AGU n.º 45/2009, além do artigo 4º, e seus incisos, do Decreto n.º 3.298/1999 e suas alterações, o mesmo será classificado em igualdade de condições com os demais candidatos;

7. DO RESULTADO PRELIMINAR

7.1.  A classificação do processo seletivo obedecerá à ordem decrescente do total de pontos obtidos;

7.2 O Resultado provisório será divulgado no endereço eletrônico http://sigepro.educacao.al.gov.br/selecao/ disponível no site da SEDUC/AL (www.educacao.al.gov.br), de acordo com o Anexo I (Cronograma), listando-se os candidatos CLASSIFICADOS E DESCLASSIFICADOS, com suas respectivas motivações;

8. DOS RECURSOS

8.1. O Recurso deverá conter as eventuais justificativas;

8.2. Somente serão admitidos Recursos por escrito, assinado pelo candidato, de forma clara e letra legível, por meio de formulário próprio (disponibilizado no site), sendo vedado o acréscimo de novos documentos;

8.3. O Recurso deverá ser entregue junto ao Protocolo de Atendimento da Secretaria de Estado da Educação, situada à Avenida Fernandes Lima, s/n, CEPA - Farol, Maceió-AL, sendo endereçado à Comissão de Organização da Chamada Pública Simplificada para Seleção de Inscrição Bolsistas, conforme cronograma, Anexo I;

8.4. Não será recebido Recurso, interposto por via postal, fax e/ou por quaisquer meios eletrônicos;

8.5 Recursos, com pretexto sobre acesso ao Sistema, falta de internet, queda de energia ou eventuais situações relacionadas a informações equivocadas prestadas pelo candidato, não serão considerados;

8.6. Os julgamentos, dos Recursos apresentados, serão publicados no endereço eletrônico http://sigepro.educacao.al.gov.br/selecao/, disponível no site da SEDUC/AL (www.educacao.al.gov.br).

9. DO RESULTADO FINAL DO BANCO DE DADOS

9.1. A publicação do Resultado Final DO BANCO DE DADOS DE PROFESSORES BOLSISTAS expressará a classificação de todos os candidatos, de acordo com nome, CPF e a pontuação obtida, bem como a listagem dos candidatos, desclassificados, com suas respectivas motivações;

9.2. O Resultado Final deverá ser divulgado por meio do endereço eletrônico http://sigepro.educacao.al.gov.br/selecao/, disponível no site da SEDUC/AL (www.educacao.al.gov.br), em conformidade com o cronograma Anexo I.

10. DA METODOLOGIA DE CONVOCAÇÃO

10.1. A convocação do Professor Bolsista temporário obedecerá à ordem de classificação decrescente, devendo iniciar-se pela classificação geral do Resultado Final do Banco de Dados;

10.2. A convocação tem por objetivo ratificar a classificação do candidato e deverá acontecer mediante a entrega dos documentos, títulos e experiências, declaradas no ato da inscrição online;

10.3. Os classificados serão convocados, conforme a necessidade dos CURSOS, obedecendo a ordem classificatória, os quais deverão se apresentar na Gerência Regional de Educação – GERE (ou local definido pela Coordenação do Programa) a fim de comprovar os documentos, títulos e experiências declaradas no ato inscrição online;

10.4. Após a convocação, o candidato terá o prazo de 03 (três) dias úteis, munidos de cópias e dos documentos originais, RG; CPF, comprovante de residência, diploma, certificados comprobatórios dos cursos de formação, atualizações e capacitações estritamente relacionados na sua inscrição online;

10.5. Caso algum candidato convocado não compareça, munido com toda a documentação declarada, no ato da inscrição online e as demais solicitadas, neste Edital, ou deixar de apresentá-las na data determinada, serão considerados eliminados ou terão sua pontuação reduzida;

10.6. Caso seja necessário, a SEDUC poderá convocar outros candidatos, seguindo rigorosamente a ordem decrescente de classificação, para fim de comprovação de títulos declarados na inscrição online;

10.7 A convocação não garante o encaminhamento do candidato para exercício das atividades na escola.

11. TERMO DE COMPROMISSO E ENCAMINHAMENTO

11.1. Os encaminhamentos, para ministrar as aulas do Médio TEC e FIC Qualificação Profissional, acontecerão conforme as ofertas de Cursos Técnicos e FIC de Qualificação Profissional, nas Unidades de Ensino da Rede Estadual;

11.2. Os encaminhamentos dos Professores bolsistas acontecerão por meio da Coordenação do MÉDIO Tec\FIC Qualificação Profissional;

11.3. Para que ocorra o encaminhamento dos Professores bolsistas, conforme necessidade da SEDUC, será necessária assinatura do Termo de Compromisso, sob pena de exclusão do processo seletivo;

11.4. São documentos exigidos no termo de compromisso:

a) documento oficial de identificação com foto;

b) CPF;

c) comprovante de residência atualizado;

d) comprovante de abertura de conta corrente da Caixa Econômica Federal, Operação 001 ou 013;

e) declaração de carga horária de trabalho, em caso de Funcionário Público Federal, Estadual e Municipal;

11.5. No caso de o candidato ter se declarado com deficiência, apresentar laudo médico original ou cópia autenticada em cartório, expedido no prazo máximo de 12 (doze) meses, antes do término das inscrições, atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência, contendo a assinatura e o carimbo com o número do CRM do médico responsável por sua emissão;

11.6. O Termo de Compromisso, assinado pelo Professor Bolsista temporário selecionado, dar-se-á considerando a oferta de turmas e a compatibilidade de horários, das atividades do Programa, não caracterizando o imediato pagamento de Bolsas;

11.7. O candidato, após assinatura do Termo de Compromisso, se apresentará a Unidade de Ensino e deverá participar de formação docente, com carga horária de 10h (não remuneradas), ministrada na própria Unidade, pelo Orientador Pedagógico deste Programa;

11.8. A falta de atendimento e apresentação de quaisquer de um dos requisitos especificados, no subitem anterior, desclassificará o candidato.

12. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1.  A inscrição do candidato implicará na aceitação expressa das normas contidas neste Edital.

12.2. Os Professores Bolsistas selecionados somente perceberão Bolsa, se respeitadas as normas estabelecidas;

12.3. É de inteira responsabilidade do Candidato, acompanhar os resultados e demais publicações, referentes a este Processo Seletivo Simplificado, por meio do endereço eletrônico da Secretaria de Estado da Educação (www.educacao.al.gov.br) e do Diário Oficial do Estado (www.doeal.com.br);

12.4. A apresentação de documentos inidôneos ou de informações falsas implicará na eliminação do candidato;

12.5. O prazo de vigência da Bolsa ficará condicionado à existência de carga horária do componente curricular da Unidade de Ensino;

12.6. Não mais existindo demanda, o Termo de Compromisso poderá ser destituído a qualquer tempo, atendendo o Princípio do Interesse da Administração Pública;

12.7. A percepção, a título de Bolsa, não gera vínculo empregatício;

12.8. O Servidor Público somente poderá ser bolsista, quando possuir compatibilidade laboral de carga horária, não podendo ultrapassar 16 horas semanais;

12.9. O candidato classificado poderá ser convocado e remanejado, pela Coordenação Geral, de acordo com a sua anuência, a outra Unidade de Ensino Ofertante/Unidade Remota, mediante surgimento de demandas e ações do PRONATEC, atendendo sempre o interesse e o juízo de conveniência da Administração Pública;

12.10. A aprovação do candidato gera apenas a expectativa de convocação, mediante a demanda específica do Programa, mas a classificação não gera direito a assinatura do Termo de Compromisso, sendo mera expectativa de direito à concessão da Bolsa;

12.11. No caso de não preenchimento do Banco de Dados, por falta de candidatos classificados, assim como no caso de alteração na demanda para contratação, fica a Secretaria de Estado da Educação - SEDUC autorizada a promover o remanejamento de candidatos, prioritariamente, entre os municípios de uma mesma GERE, podendo também ocorrer entre as Regionais, levando-se em consideração a proximidade geográfica;

12.12. Na hipótese de desistência de Professor Bolsista temporário, durante a vigência do certame, poderão ser convocados os classificados, por intermédio de e-mail, devendo comparecer no prazo máximo de 03 (três) dias úteis. No caso do não comparecimento, o candidato será automaticamente desclassificado;

12.13. A Coordenação do PRONATEC poderá, conforme necessidade e conveniência da Administração Pública, de forma motivada, suspender, dispensar e ou substituir os Bolsistas selecionados;

12.14.O Cronograma, proposto no Anexo I, poderá, a critério da Comissão Organizadora, sofrer alterações;

12.15. O presente instrumento convocatório poderá sofrer alterações que serão oportunamente publicadas no DOE/AL;

12.16. Os casos omissos serão julgados pela Comissão Organizadora;

12.17. Os anexos, deste Edital, encontram-se no site desta SEDUC/AL, no endereço eletrônico www.educacao.al.gov.br.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, Maceió (AL), 16 de novembro de 2017.

JOSÉ LUCIANO BARBOSA DA SILVA

SECRETÁRIO DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

ANEXO I – CRONOGRAMA

AÇÕES

PERÍODO

Período de inscrições online

17/11/2017 a 30/11/2017

Publicação do resultado preliminar

01/12/2017

Análise de Recursos

04/12/2017 e 05/12/2017

Resultado Após Recursos do Banco de Dados e convocação

Até 07/12/2017

 ANEXO II – CURSOS

EIXO TECNOLÓGICO: RECURSOS NATURAIS

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C. H.

SANTANA DO MUNDAÚ

EE. MANOEL MATOS

F

R

U

T

I

C

U

L

T

U

R

A

*FRUTICULTURA GERAL

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO ENGENHARIA AMBIENTAL, AGRONOMIA, GESTÃO AMBIENTAL, ENGENHARIA FLORESTAL, FRUTICULTURA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL cOMPROVADA NA ÁREA

80

* CLIMATOLOGIA AGRÍCOLA

80

*FISIOLOGIA VEGETAL

80

*MANEJO DE SOLOS E IRRIGAÇÃO

80

PROJETO INTEGRADOR I

80

PRODUÇÃO DE MUDAS

80

MANEJO FITOSSANITÁRIO

80

AGROINDUSTRIALIZAÇÃO DE FRUTAS

80

FISIOLOGIA PÓS-COLHEITA

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

PRODUÇÃO ORGÂNICA DE FRUTAS

80

TÓPICOS DA SEGURANÇA DO TRABALHO

80

AGRICULTURA FAMILIAR

80

CONSTRUÇÕES RURAIS

80

PROJETO INTEGRADOR III

80

Total

1200

PORTO REAL DO COLÉGIO

EE. DONA SANTA BULHÕES

A

Q

U

I

C

U

L

T

U

R

A

*AQUICULTURA GERAL

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM AQUICULTURA OU ENGENHARIA DE PESCA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

*LIMINOLOGIA E OCEANOGRAFIA

80

*CONSTRUÇÕES AQUÍCOLAS

80

R*EPRODUÇÃO E LARVICULTURA

80

PROJETO INTEGRADOR I

80

PRODUÇÃO DE ALIMENTOS VIVOS

80

NUTRIÇÃO DE ORGANISMOS AQUÁTICOS

80

PISCICULTURA CONTINENTAL E MARINHA

80

PATOLOGIAS DE ORGANISMOS AQUÁTICOS

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

TÓPICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO

40

CARCINICULTURA E RANICULTURA

40

MALACOCULTURA E ALGICULTURA

40

AGRICULTURA FAMILIAR

40

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

1000

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C. H.

CAJUEIRO

EE. INAURA CASADO COSTA

I

N

F

O

R

M

Á

T

I

C

A

*INFORMÁTICA GERAL

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO, REDES DE COMPUTADORES, ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

*LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO

80

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

80

BANCO DE DADOS

80

              *PROJETO INTEGRADOR I

80

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

80

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES

80

REDES DE COMPUTADORES

80

SISTEMAS OPERACIONAIS

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

DESENVOLVIMENTO WEB

80

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

80

DESENVOLVIMENTO DE  APP

80

MÍDIAS PORTÁTEIS

80

PROJETO INTEGRADOR III

80

Total

1200

SANTANA DO IPANEMA

EE. PROFº MILENO F. DA SILVA

I

N

F

O

R

M

Á

T

I

C

A

*INFORMÁTICA GERAL

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO, REDES DE COMPUTADORES, ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

*LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO

80

*PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

80

BANCO DE DADOS

80

*PROJETO INTEGRADOR I

80

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

80

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES

80

REDES DE COMPUTADORES

80

SISTEMAS OPERACIONAIS

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

DESENVOLVIMENTO WEB

80

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

80

DESENVOLVIMENTO DE  APP

80

MÍDIAS PORTÁTEIS

80

PROJETO INTEGRADOR III

80

Total

1200

EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO CULTURAL E DESIGN

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C.H

PALMEIRA DOS ÍNDIOS

EE. HUMBERTO MENDES

M

U

L

T

I

M

Í

D

I

A

*INFORMÁTICA E MULTIMÍDA

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO EM MULTIMÍDIA, DESIGN ÁUDIO VISUAL, PUBLICIDADE, COMUNICAÇÃO, PRODUÇÃO ÁUDIO VISUAL, DESIGN GRÁFICO, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO  OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

*CRIAÇÃO E TRATAMENTO DE ILUSTRAÇÕES

80

IMAGENS E PUBLICAÇÕES DIGITAIS

80

*PROJETO INTEGRADOR I

40

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE ANIMAÇÕES

80

DESIGN GRÁFICO

80

PRODUÇÃO DE WEB SITES

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

COMUNICAÇÃO E MARKETING

80

WEB GAMES

80

INTERFACES INTERATIVAS

80

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

MURICI

EE. PROFESSOR LOUREIRO

M

U

L

T

I

M

Í

D

I

A

*INFORMÁTICA E MULTIMÍDA

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO EM MULTIMÍDIA, DESIGN ÁUDIO VISUAL, PUBLICIDADE, COMUNICAÇÃO, PRODUÇÃO ÁUDIO VISUAL, DESIGN GRÁFICO, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO  OU ÁREAS AFINS  OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

*CRIAÇÃO E TRATAMENTO DE ILUSTRAÇÕES

80

IMAGENS E PUBLICAÇÕES DIGITAIS

80

*PROJETO INTEGRADOR I

40

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE ANIMAÇÕES

80

DESIGN GRÁFICO

80

PRODUÇÃO DE WEB SITES

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

COMUNICAÇÃO E MARKETING

80

WEB GAMES

80

INTERFACES INTERATIVAS

80

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

SÃO MIGUEL DOS CAMPOS

EE. ANA LINS

I

N

S

T.

M

U

S

I

C

A

L

*INSTRUMENTO I (VIOLÃO)

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

HARMONIA I

40

*TEORIA E PERCEPÇÃO MUSICAL

60

PRÁTICA DE CONJUNTO I

40

*PROJETO INTEGRADOR I

40

INSTRUMENTO II (VIOLÃO)

80

TECNOLOGIAS APLICADAS À MÚSICA I

40

TÓPICOS EM HISTÓRIA DA MÚSICA

40

PRÁTICA DE CONJUNTO II

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

INSTRUMENTO III (VIOLÃO)

80

PEDAGOGIA DO INSTRUMENTO

40

ELABORAÇÃO DE PROJETOS MUSICAIS

40

LABORATÓRIO MUSICAL

60

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

12ª

COQUEIRO SECO

EE. CÔNEGO AMANDO

I

N

S

T.

M

U

S

I

C

A

L

*INSTRUMENTO I (VIOLÃO)

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

HARMONIA I

40

*TEORIA E PERCEPÇÃO MUSICAL

60

PRÁTICA DE CONJUNTO I

40

*PROJETO INTEGRADOR I

40

INSTRUMENTO II (VIOLÃO)

80

TECNOLOGIAS APLICADAS À MÚSICA I

40

TÓPICOS EM HISTÓRIA DA MÚSICA

40

PRÁTICA DE CONJUNTO II

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

INSTRUMENTO III (VIOLÃO)

80

PEDAGOGIA DO INSTRUMENTO

40

ELABORAÇÃO DE PROJETOS MUSICAIS

40

LABORATÓRIO MUSICAL

60

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

PENEDO

EE. DR. ALCIDES ANDRADE

P

R

O

D.

D

E

Á

U

D

I

O

E

V

Í

D

E

O

CENOGRAFIA E CENOTECNICA

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM  ÁUDIO E VÍDEO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

COMUNICAÇÃO E LINGUAGENS MIDIÁTICAS

80

*FOTOGRAFIA

40

INFORMÁTICA APLICADA AOS MEIOS AUDIOVISUAIS

60

*PROJETO INTEGRADOR I

40

ROTEIRO AUDIOVISUAL

60

HISTÓRIA DO RÁDIO E DOS MEIOS AUDIOVISUAIS

40

LINGUAGEM AUDIOVISUAL

40

PRODUÇÃO EM ÁUDIO E VÍDEO

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

EDIÇÃO E FINALIZAÇÃO DE IMAGEM

80

EDIÇÃO E MIXAGEM E SOM

80

TECNOLOGIA DOS MEIOS AUDIOVISUAIS

40

LEGISLAÇÃO DOS MEIOS AUDIOVISUAIS E EMPREENDEDORISMO

40

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

10ª

PORTO CALVO

EE. PROFº GUEDES DE MIRANDA

P

R

O

D

U

Ç

Ã

O

D

E

M

O

D

A

*GESTÃO DE MODA

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM MODA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

60

*HISTÓRIA E CULTURA DA MODA

40

*COMPOSIÇÃO DE IMAGEM DE MODA

60

*PRODUÇÃO DE MODA

40

*PROJETO INTEGRADOR I

40

PESQUISA E COMPORTAMENTO DE CONSUMO

60

FOTOGRAFIA E STYLING DE MODA

60

COMPUTAÇÃO GRÁFICA APLICADA À MODA

80

DESENHO TÉCNICO APLICADO A MODA

60

PROJETO INTEGRADOR II

40

MARKETING E NEGÓCIOS DE MODA

60

PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO PARA DESFILE DE MODA

60

PRODUÇÃO DE EVENTOS DE MODA

60

ACESSÓRIOS DE MODA E VITRINISMO

40

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

EIXO TECNOLÓGICO: GESTÃO E NEGÓCIOS

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C.H

PENEDO

EE. DR. ALCIDES ANDRADE

A

D

M

I

N

I

S

T

R

A

Ç

Ã

O

*TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS, ECONOMIA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

*MARKETING

80

GESTÃO DA QUALIDADE

80

PLANEJAMENTO, PRODUÇÃO E ECONOMIA BÁSICA

80

*PROJETO INTEGRADOR I

40

CONTABILIDADE GERAL

80

GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS

80

CARGOS, SALÁRIOS E BENEFÍCIOS

80

MÉTODOS E TÉCNICAS ADMINISTRATIVAS

80

PROJETO INTEGRADOR II

40

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

80

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

40

GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

40

COOPERATIVISMO E ASSOCIATIVISMO

80

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

1000

EIXO TECNOLÓGICO: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C.H

MARECHAL DEODORO

EE. ROSA Mª PAULINA DA FONSECA

E

L

E

T

R

O

M

E

C

Â

N

I

C

A

*SEGURANÇA NO TRABALHO E AMBIENTE

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM MECÂNICA, ELETROMECÂNICA, ENGENHARIA MECÂNICA ENGENHARIA ELETROMECÂNICA OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

*CIÊNCIAS DOS MATERIAIS

80

ELETRÔNICA

80

SISTEMAS HIDRO-PNEUMÁTICOS

80

*PROJETO INTEGRADOR I

80

CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS

80

MÁQUINAS ELÉTRICAS

80

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE

80

BOMBAS HIDRÁULICAS

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS

80

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS

80

AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS INDUSTRIAIS

80

MANUTENÇÃO ELETROMECÂNICA

80

PROJETO INTEGRADOR III

80

Total

1200

MARECHAL DEODORO

EE. ROSA Mª PAULINA DA FONSECA

M

A

N

U

T.

A

U

T

O

M

O

T

I

V

A

*ELETRICIDADE BÁSICA

FORMAÇÃO TÉCNICA, TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM MECÂNICA, ENGENHARIA MECÂNICA OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

80

SEGURANÇA NO TRABALHO E AMBIENTE

80

DESENHO TÉCNICO

80

SISTEMAS DE TRANSMISSÃO

80

*PROJETO INTEGRADOR I

80

ELETRÔNICA

80

MANUTENÇÃO AUTOMOTIVA

80

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA - CICLO OTTO

80

SISTEMAS DE SUSPENSÃO, DIREÇÃO E FREIOS

80

PROJETO INTEGRADOR II

80

IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS

80

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA - CICLO DIESEL

80

MANUTENÇÃO DE TRATORES E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS

80

SISTEMAS DE TRANSMISSÃO DE TRATORES

80

PROJETO INTEGRADOR III

80

Total

1200

EIXO TECNOLÓGICO: TURISMO, HOSPITALIDADE E LAZER

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO TÉCNICO

COMPONENTES CURRICULAR

C.H

PALMEIRA DOS ÍNDIOS

EE. HUMBERTO MENDES

R

E

S

T.  

E

B

A

R

*FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM GASTRONOMIA, TURISMO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

*NUTRIÇÃO BÁSICA

60

*HIGIENE E MANIPULAÇÃO DOS ALIMENTOS

60

*ARTE E CULTURA NA GASTRONOMIA

60

PROJETO INTEGRADOR I

40

HABILIDADES BÁSICAS DE COZINHA

40

SERVIÇOS DE A&B

60

POSTURA PROFISSIONAL E ETIQUETA

60

QUALIDADE NO ATENDIMENTO

60

PROJETO INTEGRADOR II

40

PLANEJAMENTO DE CARDÁPIO

60

TÓPICOS ESPECIAIS EM GASTRONOMIA

60

PREPARAÇÃO DE DRINKS E COQUETÉIS

60

GESTÃO E EMPREENDEDORISMO

60

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

10ª

SÃO MIGUEL DOS MILAGRES

EE. FRANCISCO FALCÃO

R

E

S

T.  

E

B

A

R

*FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM GASTRONOMIA, TURISMO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

*NUTRIÇÃO BÁSICA

60

*HIGIENE E MANIPULAÇÃO DOS ALIMENTOS

60

*ARTE E CULTURA NA GASTRONOMIA

60

PROJETO INTEGRADOR I

40

HABILIDADES BÁSICAS DE COZINHA

40

SERVIÇOS DE A&B

60

POSTURA PROFISSIONAL E ETIQUETA

60

QUALIDADE NO ATENDIMENTO

60

PROJETO INTEGRADOR II

40

PLANEJAMENTO DE CARDÁPIO

60

TÓPICOS ESPECIAIS EM GASTRONOMIA

60

PREPARAÇÃO DE DRINKS E COQUETÉIS

60

GESTÃO E EMPREENDEDORISMO

60

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

10ª

JAPARATINGA

EE. DOM ELISEU Mª DE OLIVEIRA

R

E

S

T.  

E

B

A

R

*FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE

FORMAÇÃO TÉCNICA,

TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM GASTRONOMIA, TURISMO OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

*NUTRIÇÃO BÁSICA

60

*HIGIENE E MANIPULAÇÃO DOS ALIMENTOS

60

*ARTE E CULTURA NA GASTRONOMIA

60

PROJETO INTEGRADOR I

40

HABILIDADES BÁSICAS DE COZINHA

40

SERVIÇOS DE A&B

60

POSTURA PROFISSIONAL E ETIQUETA

60

QUALIDADE NO ATENDIMENTO

60

PROJETO INTEGRADOR II

40

PLANEJAMENTO DE CARDÁPIO

60

TÓPICOS ESPECIAIS EM GASTRONOMIA

60

PREPARAÇÃO DE DRINKS E COQUETÉIS

60

GESTÃO E EMPREENDEDORISMO

60

PROJETO INTEGRADOR III

40

Total

800

PRONATEC FIC/EJA

EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO CULTURAL E DESIGN

*DISCIPLINA JÁ MINISTRADA.

GERE

MUNICÍPIO

UNIDADE DE ENSINO

CURSO

COMPONENTES CURRICULAR

C.H

PÃO DE AÇÚCAR

EE. BRÁULIO CAVALCANTE

ARTESÃO DE CERÂMICA

TÉCNICAS DE DESIGN E MODELAGEM

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

40

PREPARAÇÃO DA MATÉRIA-PRIMA

30

UTILIZAÇÃO DE NOVOS PRODUTOS

30

PINTURA E NOVAS TÉCNICAS

30

PROJETO INTEGRADOR

30

TOTAL

160

13ª

MACEIÓ

EE. GERALDO MELO DOS SANTOS

FOTOGRAFO

PRINCÍPIOS DE FOTOGRAFIA

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

30

ILUMINAÇÃO

30

PRÁTICA PROFISSIONAL

30

TRATAMENTO DE IMAGEM

30

MÍDIAS DIGITAIS

30

PROJETO INTEGRADOR

40

TOTAL

190

13ª

MACEIÓ

EE. JOSÉ CORREIA DA SILVA TITARA

LOCUTOR-APRESENTADOR-ANIMADOR

FUNDAMENTOS DA COMUNICAÇÃO

FORMAÇÃO TÉCNICA, TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, ARTES CÊNICAS OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

20

TÓPICOS DE ORATÓRIA

30

TÉCNICAS DE VOZES

30

TÉCNICAS DE LOCUÇÃO DE RÁDIO E TV

30

MESTRE DE CERIMÔNIA

30

PROJETO INTEGRADOR

30

Total

200

13ª

MACEIÓ

EE. JOSÉ CORREIA DA SILVA TITARA

OPERADOR DE CÂMERA

LINGUAGEM E EXPRESSÃO CINEMATOGRÁFICA

FORMAÇÃO TÉCNICA, TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, ARTES CÊNICAS OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

30

FUNDAMENTOS DE FOTOGRAFIA

20

OPERAÇÃO DE CÂMERA EM ESTÚDIO E EXTERNAS

20

FUNDAMENTOS DE FILMAGEM EM EVENTOS

20

ROTEIRO

20

REALIZAÇÃO AUDIOVISUAL

70

EDIÇÃO DE VÍDEO

40

PROJETO INTEGRADOR

30

Total

250

13ª

MACEIÓ

EE. MOREIRA E SILVA

CONTRARREGRA

TÉCNICAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO

FORMAÇÃO TÉCNICA, TECNOLÓGICA, SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, ARTES CÊNICAS OU ÁREAS AFINS OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMPROVADA NA ÁREA

30

CENOGRAFIA

30

PRÁTICA DE MONTAGEM E DESMONTAGEM

70

PROJETO INTEGRADOR

30

Total

160